A Lua está em Capricórnio.
Os pés cansados e feridos de andar léguas tiranas n

o pedregoso caminho da vida resistem e continuam. A Lua da Cabra é aquela a quem o mundo, desde muito cedo, negou alimento. Os nervos de aço não foram uma escolha mas uma questão de sobrevivência diante da falta. Aguenta firme o frio impiedoso do inverno, engole, suporta. A intimidade é um luxo que poucas vezes se dispõe a pagar, prefere o silêncio da própria companhia, um prazer que ninguém pode lhe tirar.
A Lua é recebida nos termos de Mercúrio, que retrograda nos primeiros minutos de Virgem, e logo estará em Leão.
Silêncio. O dia segue seco e ensimesmado.cabra (1)O mensageiro dos Deuses traz notícias precisas, sem dourar a 
pílula apresenta os cálculos do que ainda está por vir. A travessia do deserto só faz quem o atravessa.

No fim da noite a Lua fará trígono com o Sol em Virgem.
Ainda que Virgem – a verdade pela interiorização da matéria – não seja o lugar ideal para o seu reino, é a luz da vontade, a clareza pragmática das coisas que faz com que a Dama na noite não se desvie do caminho.
Hoje é um daqueles dias em um abraço colocaria tudo a perder.