Júpiter, planeta quente e úmido, transitará pelo domicilio noturno de Marte até novembro de 2018.

Escorpião é o signo fixo do elemento água, frio e úmido, que busca a permanência do desejo. Ou seja, a natureza de Júpiter se adapta de forma a atingir os anseios insaciáveis do desejo escorpiano.

Os que são da fé acreditam que há de ser para sempre, os diplomáticos negociam novas frentes, os emblemáticos desconfiam que isso pode ser coisa da sua cabeça, os catedráticos buscam transcender a própria natureza, mas o básico é se perder no exagero da fome sem fim do desejo.

Não espere prudência, ou melhor, talvez seja o momento de rever esse conceito, afinal na morada noturna de Marte o limite é o fim. A frieza estratégica daquele que não vence, mas também não será vencido, é a prudência kamikaze do que se mata para não ser morto.

O que cresce vai por dentro, abrindo caminho noite adentro, embrenhando-se no profundo das coisas. Não é à toa que a estrela conhecida como o “Coração do Escorpião” faz referência a cerimônia de pesagem do coração na “Sala das Duas Verdades”, confessando bem todo mundo tem veneno, unha encardida, dente com comida, casca de ferida, piriri, lombriga e ameba. Medo de subir, medo de cair, medo de vertigem, quem não tem?

júpiter escorpião

Imagem da cerimônia egípcia em que a pluma de avestruz, ornamento da cabeça de Maat , deusa da verdade, da justiça, da retidão e da ordem, era pesada contra o coração do morto no Tribunal de Osiris.