Para entender essa constelação e essa estrela é preciso falar de Asclépio, ou Esculápio, esse que aparece segurando a serpente nas mãos.
Educado pelo Centauro Quiron, Asclépio aprendeu a arte da cura e tal era sua habilidade tantos que foi capaz de ressuscitar os mortos. Nesse momento, Zeus, com medo de que a ordem do mundo fosse transtornada, fulminou-o com um de seus raios.
Foi observando uma serpente que Asclépio percebeu que cura e veneno estavam juntos, na “cabeça” da serpente.
Não é por acaso que no método por ele preconizado a cura de qualquer doença se dava pela mente, com o processado chamado de metanóia, que consiste na transformação de sentimentos.
Unukalhai é a serpente, a mente que é veneno e cura, dependendo da forma como é dominada por “seu Asclépio.”

Ophiuchus-Serpentarius constelação astrologiA