Artigo publicado na Revista Cinco+ – 2017 Ascendente – A Nau dos impulsos e dos mares navegados

O Ascendente é o signo que se ergue no horizonte no momento do nascimento. É o leme da embarcação, a bússola que guia sem ser notada, a motivação do navegar. Assim, a embarcação se movimenta seguindo as ordens do seu regente, navega para onde possa fazer aquilo que lhe cabe e que satisfaz seus objetivos.

Imagine que fará uma caminhada floresta adentro. Observe como caminha, a velocidade, o ritmo. Atente para que parte desse Universo seu olhar é atraído, o quê da paisagem lhe conforta ou agita. Relembre a forma como escolheu as rotas, o que tratou como prioridade para decidir entre este ou aquele caminho. Pense que o peso da mochila que carrega nas trilhas é o preço do que lhe é imprescindível.

Astrologicamente essas motivações – que determinam escolhas, lugares e bagagem – se definem pelos elementos Fogo, Terra, Ar e Água.
Áries, Leão e Sagitário são de Fogo e agem motivados pelo desejo de poder. Touro, Virgem e Capricórnio são de Terra e caminham em busca de segurança material. Gêmeos, Libra e Aquário são de Ar e o desejo que lhes move é o das relações, das trocas e do conhecimento. Câncer, Escorpião e Peixes são de Água e buscam segurança emocional.

Mas não se apresse nas conclusões, pois os signos da mesma triplicidade diferem na forma em que escutam e interpretam suas motivações. Por exemplo, para Touro a segurança material se faz em bens duráveis e conforto, acumula o que ganha e tem nas grandes mudanças e movimentações o limite de sua ambição. Já para Capricórnio a vida é uma grande escalada, pois ainda que se sirva dos mesmos prazeres, sua ambição está na matéria impalpável: o status e as hierarquias.

Ou seja, o elemento ao qual o signo Ascendente pertence fornece o porquê e o como se caminha, mas é a Casa ocupada pelo seu regente que determinará onde sua ação se faz trajeto.

regências astrologia

 

 

Cada signo têm um planeta regente e cada uma das 12 casas do mapa representa questões onde o planeta que ali estiver atuará. Ou seja, é a casa em que o regente do Ascendente estiver que dará direção ao navegar, será o meio em que atuará em busca da satisfação que lhe motiva.

 

 

Visualizando esses conceitos diretamente no mapa a mecânica fica clara.
Ressalto que a interpretação que se segue serve apenas como exemplo da delineação do Ascendente a partir de seu elemento. Para uma interpretação mais profunda e criteriosa outros pontos devem ser levados em consideração, como por exemplo o signo em que o regente do Ascendente se encontra, que é o seu dispositor, já que um Ascendente em Áries no qual Marte está em Aquário é bem diferente de um Ascendente em Áries com Marte em Leão.

JAMES DEAN
O Ascendente de James Dean é Áries, signo de fogo regido por Marte, que leva seu nativo a agir em nome do desejo de poder e aqui poder é liberdade. A independência não é negociável. A rapidez nas tomadas de decisão traz a liderança naturalmente, mas a velocidade traz consigo a impaciência e a precipitação. Como regente de Áries, Marte direciona sua agressividade para competições e lutas. E a guerra é sempre declarada ainda que travada no campo das palavras, o dispositor de Marte é quem determinará suas armas. A coragem é um ímpeto que se define conforme a casa que Marte ocupar.
Áries no Ascendente pode revelar ações que não pesam perigos nem hierarquias quando Marte está em Áries, ou uma grande dificuldade de agir em nome de seus desejos se colocado no signo de Libra.
No mapa de James Dean a motivação primária – a busca pelo poder – está na satisfação de seus desejos através dos assuntos onde Marte age, ou seja, a Casa V: a das atividades artísticas e de lazer, onde Leão, signo que é dono dessa casa, recebe Marte.
Agora pense em James Dean, ícone da rebeldia e independência: fazia questão de atuar nas cenas de perigo, dispensando dublês. Explosivo, batia e depois ponderava. A velocidade das competições automobilísticas era sua paixão e selou seu destino.

mapa natal james jean.jpg

Insira uma legenda